março 30 2022 0Comentário
casa protegida para crianças

Casa protegida para crianças: veja 5 dicas

Curiosas por natureza, as crianças tendem a preocupar os pais e familiares, que estão sempre pensando em deixar a casa protegida para os pequenos. Pois muitas vezes, aquele espírito explorador que se tem na infância, apesar de divertido, pode ser perigoso. E quem vai saber o limite da brincadeira são os responsáveis, que devem preparar a casa o quanto possível.

Para ter uma casa protegida para criança, é preciso pensar em todas as precauções possíveis. Desde os cômodos até a organização dos mesmos. Assim, você garante o bem-estar e diminui o risco do seu filho se machucar em casa. Abaixo, mostramos algumas dicas para te ajudar nessa empreitada.

1. Observe os hábitos da criança

Em primeiro lugar, antes de elaborar qualquer estratégia, é fundamental perceber quais são os interesses da criança. Essa é uma fase típica da curiosidade, e por isso, é natural que o seu filho vá explorar os objetos da casa.

Ao perceber mais da sua personalidade e de seus hábitos, será possível perceber quais são as práticas que deixam a criança em risco. Dessa maneira, você aumenta a efetividade das medidas de proteção e vai organizando tudo de forma efetiva e estratégica.

2. Medidas gerais para uma casa protegida

Essas são as regras que, independentemente do perfil do seu pequeno, é importante de manter. São elas:

  • rede de proteção em todas as janelas
  • cantoneiras de silicone nas quinas dos móveis 
  • protetor de tomada

Agora, vamos falar um pouco mais sobre as medidas específicas que vão te auxiliar a manter a casa protegida para crianças.

Veja + Decoração 2022: confira os principais estilos e tendências

3. Quarto em segurança

É muito provável que o quarto seja um dos cômodos onde a criança vai passar mais tempo, a depender da sua rotina. Muitas vezes, esse é o lugar onde ela vai poder brincar, estudar e, claro, dormir. E justamente por esse motivo, deve ser o grande foco para manutenção da casa protegida.

Como você já viu no tópico acima, as janelas devem ter rede de proteção. Mas além disso, é importante cortar qualquer tipo de acesso que a criança possa ter à janela. Por exemplo, afaste a cama ou berço dessa região, dando preferência a deixá-lo mais próximo de uma parede sem janela. 

Invista nas caixas de plástico para organização dos brinquedos. Principalmente aquelas que possuem travas. E jamais coloque-os em sacolas plásticas para não dar nem mesmo a chance da criança querer brincar com ela e se sufocar.

 

4. Segurança na sala de estar

Esse é um espaço de integração da família e por isso mesmo, um dos lugares que os pequenos adoram estar. Seja correndo pela sala, assistindo a tv ou o que mais conseguirem fazer. Aqui, é essencial checar se há algum fio desencapado e tomada sem proteção. Além disso, dificulte o acesso às tomadas que estão em uso.

 

5. Cozinha, banheiro e lavanderia protegidas

Nessa área é essencial reservar as prateleiras mais altas dos armários para guardar os materiais de limpeza – como detergente, sabonete e água sanitária. Pois isso vai diminuir que o seu pequeno faça ingestão de algum produto químico.

O mesmo é válido para os talheres na cozinha, deixe-os na gaveta mais alta que puder. Já no banheiro, considere colocar travas no vaso sanitário e no box do chuveiro para evitar risco de afogamento. Essa inclusive, também pode ser uma estratégia válida para os gavetas e portas da cozinha que você não quer que seu filho mexa.

E então, o que achou deste conteúdo? Se quiser ficar por dentro das mais variadas dicas de decoração, organização e cuidados com casa, basta seguir a gente nas redes sociais. Estamos sempre em busca dos melhores e mais relevantes conteúdos para você. Siga-nos no Instagram e no Facebook.

 

sol